Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como usar a inteligência artificial para melhorar a saúde e segurança no trabalho?

Article-Como usar a inteligência artificial para melhorar a saúde e segurança no trabalho?

saude-e-segurança-do-trabalho.jpg

A inteligência artificial monitora condições de trabalho, prevê riscos e automatiza tarefas perigosas na indústria alimentícia, elevando padrões de saúde e segurança. Veja como a IA é auxiliar da SST na proteção de trabalhadores, consumidores e empresas.

No dinâmico mundo da indústria de alimentos e bebidas, a saúde e a segurança no trabalho não são apenas regulamentações a serem cumpridas; são fundamentos vitais que garantem o bem-estar dos colaboradores e a eficiência das operações.

A importância desse tema transcende a mera conformidade legal, refletindo diretamente na qualidade dos produtos e, certamente, na confiança do consumidor. A partir disso, com o avanço tecnológico, a inteligência artificial surge como uma ferramenta transformadora, capaz de elevar a saúde e segurança a novos patamares.

A IA pode analisar grandes volumes de dados em tempo real, identificar padrões ocultos e prever riscos potenciais antes que se concretizem. Isso significa que os tomadores de decisão agora têm em mãos a capacidade de antecipar e mitigar problemas, promovendo um ambiente de trabalho mais seguro e produtivo.

A seguir, veja tudo o que você precisa saber sobre saúde e segurança no trabalho e como as inteligências artificiais podem contribuir para elevar o patamar das boas práticas que todas as empresas do segmento devem seguir à risca.

Relacionado: [Ebook] Tendências em Inteligência Artificial na indústria de alimentos e bebidas

O que é segurança e saúde no trabalho?

A segurança e saúde no trabalho constituem um conjunto de disciplinas e práticas destinadas a garantir a integridade física e mental dos trabalhadores.

Na indústria alimentícia, isso envolve a gestão de riscos na cadeia de abastecimento, isto é, produção, manipulação e processamento de alimentos e bebidas, bem como a prevenção de acidentes e doenças ocupacionais.

A segurança do trabalho refere-se às medidas técnicas, educacionais, médicas e psicológicas empregadas para prevenir acidentes, eliminando condições inseguras do ambiente de trabalho, e instruindo ou convencendo as pessoas da importância de adotar práticas seguras.

A saúde ocupacional, por outro lado, foca na promoção e manutenção do mais alto grau de bem-estar físico, mental e social dos trabalhadores em todas as ocupações. 

Isso é, alcançado pelo controle de riscos, pela adaptação do trabalho ao homem e pelo desenvolvimento de ambientes de trabalho saudáveis.

Importância da saúde e da segurança no ambiente de trabalho

Para os trabalhadores, a SST significa proteção contra lesões e doenças. Para os empregadores, está associada à redução de custos associados a licenças médicas, processos trabalhistas e perda de produtividade.

Na indústria de alimentos e bebidas, a saúde e segurança são ainda mais críticas devido aos riscos específicos do setor, como a exposição a máquinas perigosas, substâncias químicas e a necessidade de manter padrões rigorosos de higiene.

Classificação dos riscos operacionais

A classificação dos riscos operacionais é um pilar essencial na gestão de saúde e segurança no trabalho, especialmente na indústria alimentícia. Eles são divididos em categorias que ajudam a identificar e implementar medidas de controle adequadas. 

Proteção coletiva

A proteção coletiva refere-se às medidas implementadas no ambiente de trabalho que beneficiam todos os trabalhadores, independentemente de suas funções específicas. Estas medidas são a primeira linha de defesa contra riscos operacionais e incluem:

  • Sinalização de segurança;
  • Iluminação adequada, incluindo um sistema de iluminação de emergência;
  • Barreiras físicas;
  • Sensores de presença;
  • Sistema de ventilação e exaustão;
  • Proteção contra ruídos e vibrações.

Proteção individual

Enquanto a proteção coletiva é projetada para o grupo, a proteção individual foca no trabalhador individualmente, através do uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). 

Os EPIs são essenciais quando os riscos não podem ser completamente eliminados pelo controle coletivo. São eles:

  • Luvas de proteção: para proteger contra cortes, queimaduras e produtos químicos.
  • Óculos de segurança: para proteger os olhos de respingos e partículas.
  • Calçados de segurança: para proteger os pés de quedas de objetos e superfícies escorregadias.
  • Máscaras e respiradores: para proteger contra a inalação de substâncias tóxicas.

A combinação de proteção coletiva e individual é fundamental para criar um ambiente de trabalho seguro. Enquanto a proteção coletiva busca eliminar ou reduzir os riscos no ambiente, a proteção individual é uma barreira adicional de segurança para o trabalhador.

máquina movida a inteligência artificial produzindo croissants na indústria de alimentos

Tipos de acidentes de trabalho

A indústria alimentícia, com suas particularidades operacionais, está sujeita a uma variedade de acidentes de trabalho. O conhecimento e a prevenção desses incidentes são cruciais para manter um ambiente de trabalho seguro e saudável.

  • Acidentes com máquinas e equipamentos: podem causar cortes e amputações por lâminas e partes móveis não protegidas ou esmagamentos, que ocorrem quando partes do corpo ficam presas em mecanismos ou sob cargas pesadas.
  • Exposição a substâncias perigosas: podem causar queimaduras químicas devido ao manuseio inadequado de ácidos e bases usados na limpeza ou intoxicação por inalação, ou ingestão acidental.
  • Acidentes biológicos: podem causar infecções através de cortes ou contato com alimentos contaminados, ou doenças transmitidas por alimentos devido à manipulação inadequada, ou consumo de produtos contaminados.
  • Lesões ergonômicas: tarefas repetitivas ou posturas inadequadas podem causar distúrbios musculoesqueléticos, como tendinite, e dores crônicas nas costas.
  • Acidentes por deslizamento, tropeço e queda: podem ser provocados por superfícies molhadas ou irregulares.
  • Incêndios e explosões: podem ser provocadas por vazamentos de gás ou falhas elétricas.
  • Estresse térmico: pode ser causado por ambientes com temperaturas extremas, podendo provocar insolação, desidratação ou hipotermia.

Relacionado: Conheça os softwares que vão mudar a indústria de alimentos e bebidas

Como a inteligência artificial pode ajudar na segurança e saúde?

A inteligência artificial está revolucionando a segurança e saúde no trabalho, trazendo soluções inovadoras que transformam o ambiente laboral na indústria alimentícia. 

A seguir, veja como as IAs podem ajudar a indústria a proteger os seus colaboradores em ambiente de trabalho.

Alertas em tempo real de condições de trabalho

A IA pode monitorar constantemente as condições de trabalho e emitir alertas imediatos quando detecta desvios dos padrões de segurança. Isso permite intervenções rápidas antes que incidentes ocorram, aumentando a segurança dos trabalhadores.

Monitoramento constante

Sensores inteligentes baseados em inteligência artificial podem acompanhar variáveis como temperatura, umidade e presença de substâncias perigosas, garantindo que as condições de trabalho permaneçam dentro dos limites seguros e confortáveis para os funcionários.

Análise preditiva contra acidentes

Utilizando grandes volumes de dados históricos, a IA pode prever e identificar tendências que possam levar a acidentes, permitindo que medidas preventivas sejam tomadas prontamente.

Relacionado: IA e Analytics: Como Nestlé e M. Dias Branco utilizam essas inovações

Melhora da saúde e bem-estar dos trabalhadores

A IA contribui para a vigilância da saúde dos trabalhadores, fornecendo alertas precoces de estresse, problemas de saúde e fadiga. Isso não só previne doenças ocupacionais, mas também promove um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.

Treinamentos em ambientes controlados

Realidade virtual e IA possibilitam a simulação de ambientes de trabalho para treinamentos seguros, permitindo que os trabalhadores pratiquem procedimentos de segurança sem riscos reais.

Automatização de tarefas perigosas

Por fim, robôs e sistemas automatizados, guiados por inteligência artificial, podem assumir tarefas de alto risco, reduzindo a exposição dos trabalhadores a condições perigosas e potencialmente salvando vidas.

Benefícios da IA na SST

A IA está se tornando uma aliada indispensável na indústria alimentícia, oferecendo ferramentas avançadas para assegurar a segurança e promover a saúde no ambiente de trabalho.

A adoção dessas tecnologias reflete um compromisso com a excelência operacional e o cuidado com o capital humano, gerando benefícios tanto para as empresas quanto para os trabalhadores.

máquina movida a inteligência artificial levantando bebidas na indústria alimentar

Para empresas

  • Redução de custos: a IA pode diminuir significativamente os custos associados a acidentes de trabalho e doenças ocupacionais, através da prevenção proativa de incidentes.
  • Aumento da produtividade: sistemas automatizados permitem que as operações continuem sem interrupção, mantendo a produtividade em níveis elevados.
  • Melhoria na tomada de decisão: com o processamento e análise de grandes volumes de dados, a IA fornece insights valiosos que apoiam decisões estratégicas mais informadas.
  • Compliance regulatório: a IA ajuda a garantir que as práticas de trabalho estejam em conformidade com as normas de segurança e saúde, evitando multas e sanções.
  • Reputação corporativa: empresas que adotam IA na SST demonstram compromisso com a inovação e o bem-estar dos colaboradores, melhorando sua imagem no mercado.

Para trabalhadores

  • Ambiente de trabalho mais seguro: a IA contribui para a criação de um ambiente de trabalho mais seguro, reduzindo a exposição a riscos e perigos.
  • Menor fadiga e estresse: a automação de tarefas repetitivas ou perigosas diminui a carga física e mental sobre os trabalhadores.
  • Desenvolvimento profissional: a integração da IA no local de trabalho oferece oportunidades para os trabalhadores aprenderem novas habilidades e se adaptarem a funções mais complexas e gratificantes.
  • Saúde a longo prazo: com menos acidentes e exposição a condições de trabalho adversas, os trabalhadores podem esperar uma melhor saúde a longo prazo.
  • Satisfação no trabalho: um ambiente de trabalho seguro e a valorização da saúde e segurança aumentam a satisfação e a lealdade dos funcionários.

Relacionado: Gêmeos digitais: como a indústria de alimentos pode utilizá-los

Normas regulamentadoras da saúde e segurança no trabalho no Brasil

As Normas Regulamentadoras (NRs) constituem a espinha dorsal da saúde e segurança no trabalho no Brasil. Elas são um conjunto de regras obrigatórias que regulamentam e fornecem diretrizes para a implementação de medidas de proteção ao trabalhador, assegurando um ambiente laboral seguro e saudável.

As NRs são elaboradas e revisadas seguindo um modelo tripartite, que envolve representantes do governo, empregadores e trabalhadores.

Esse processo colaborativo garante que todas as partes interessadas contribuam para a criação de normas que sejam justas e eficazes.

A seguir, confira quais as principais leis da segurança do trabalho que valem ser destacadas:

  • NR-6: trata do Equipamento de Proteção Individual (EPI), essencial para a proteção dos trabalhadores contra riscos que não podem ser eliminados ou controlados de outra forma.
  • NR-12: estabelece medidas de segurança no trabalho em máquinas e equipamentos, prevenindo acidentes e garantindo a integridade física dos operadores.
  • NR-17: aborda a ergonomia, visando adaptar as condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, promovendo conforto, segurança e desempenho eficiente

Para as empresas, seguir as NRs não é apenas uma questão de cumprimento legal, mas também um investimento na produtividade e na imagem corporativa. 

Já para os trabalhadores, elas representam uma garantia de que seus direitos à segurança e saúde serão respeitados, permitindo que exerçam suas funções sem colocar em risco sua integridade física e mental.

Documentos necessários para regularizar a SST

A regularização da saúde e segurança do trabalho no Brasil é um processo que exige a organização e a manutenção de uma série de documentos essenciais. Estes documentos não só garantem o cumprimento das normativas legais, mas também servem como uma base para a gestão eficaz da SST dentro das empresas.

Os documentos necessários são:

  1. Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR): documento fundamental que deve conter um inventário de riscos e um plano de ação. Ele é exigido pela nova NR-01 e é crucial para a identificação e o controle dos riscos no ambiente de trabalho.
  2. Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO): Preconizado pela NR-07, visa proteger e preservar a saúde dos trabalhadores em relação aos riscos ocupacionais identificados no PGR.
  3. Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT): identifica atividades que podem ensejar aposentadoria especial, sendo de caráter previdenciário e não relacionado diretamente com insalubridade ou periculosidade.
  4. Ordem de Serviço (OS): informa os trabalhadores sobre os riscos de suas atividades e as medidas de controle necessárias, além de instruções específicas de segurança para cada função.
  5. Permissão de Trabalho (PT): contém as medidas necessárias para a realização de trabalhos de forma segura, incluindo instruções para emergências e resgate.
  6. Análise Preliminar de Risco (APR): estudo realizado antes do início de qualquer tarefa, com o objetivo de identificar e controlar os riscos potenciais associados à atividade.
  7. Laudo Técnico de Insalubridade e Periculosidade (LTIP): avalia a exposição dos trabalhadores a agentes insalubres ou perigosos, determinando a necessidade de adicionais de insalubridade ou periculosidade.
  8. Atestado de Saúde Ocupacional (ASO): certifica a condição de saúde do trabalhador, sendo emitido após a realização dos exames previstos no PCMSO.

A Inteligência Artificial está transformando a indústria alimentícia, tornando-a mais segura, eficiente e preparada para os novos desafios. 

Ao adotar a tecnologia, as organizações cumprem com suas obrigações legais ao mesmo tempo em que demonstram um compromisso genuíno com a criação de um futuro mais seguro e saudável para todos.

 

LEIA MAIS

  1. [Ebook] Conheça 8 ferramentas com Inteligência Artificial para alavancar as vendas
  2. Data Driven: uso da Inteligência Artificial no gerenciamento de dados
  3. Robôs inteligentes na indústria de alimentos e bebidas
  4. Inteligência artificial incrementa produtividade da indústria de queijos
  5. Manutenção preventiva e inteligência artificial na indústria de alimentos
Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar