Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Digi Bar Sebrae traz para a Fispal a imersão na experiência do cliente

Article-Digi Bar Sebrae traz para a Fispal a imersão na experiência do cliente

Foto: Tulio Vidal/Agência Sebrae Bar Digi Sebrae.png
O estande do Sebrae Nacional na Fispal Food Service apresentou o Digi Bar Sebrae que ofereceu uma jornada para o gestor vivenciar o autoatendimento, chatbot, pagamento digital e pesquisa de satisfação, de forma altamente imersiva. Saiba mais!

O estande do Sebrae Nacional na Fispal Food Service se transformou no Digi Bar, uma experiência imersiva para o gestor vivenciar os efeitos das ferramentas digitais para o cliente. O evento vai até sexta-feira, dia 14, no Expo Center Norte.

“O objetivo principal do espaço Sebrae é demonstrar os pequenos negócios o potencial da transformação digital”, explica Ana Paula Garcia, coordenadora de marca do Sebrae Nacional. “Estamos trazendo várias jornadas aqui, principalmente para ampliar a venda em mercado digital.”

Leia mais: Geração Z: os nativos digitais no olhar do food service

Como é a experiência no Digi Bar Sebrae?

Ao entrar no espaço, o visitante já encontra um espaço instagramável, que estimula a exposição da marca nas redes sociais, com a hashtag #sebraenafispal. “A pessoa pode tirar foto e a gente vai ampliar a divulgação no ambiente digital, nas redes sociais, sempre marcando os perfis oficiais do Sebrae e as hashtags do evento”, conta Bruno Lopes, gestor de alimentos e bebidas do Sebrae Nacional.

Em um toten de autoatendimento, o visitante faz seu cadastro, quando o estabelecimento já faz a captação dos dados, e ele realiza o pedido de um snack e um suco – aqui o Sebrae traz produtos que tem indicação de procedência. 

Ao entrar e ser acomodado na mesa, o cliente pode acompanhar o pedido escaneando um QR Code que leva ao whatsapp e é atendi por um chatbot, que pede uns minutos para entregar o pedido e, enquanto isso, interage oferecendo informações e produtos. “Por meio do canal, a gente oferece esses produtos e a pessoa tem alguns minutos para acessar o conteúdo, navegar pela página e conhecer as opções. Enquanto isso, chega o pedido”, diz Ana Paula.

Veja também: Conheça as principais tecnologias de habilitação da transformação digital

Para concluir a jornada, o visitante segue para o caixa. “Ao invés de ser um caixa de pagamento propriamente dito, é uma pesquisa de opinião. Então temos esse entregável em termos de mensuração de resultado para ver como foi a experiência dele dentro do espaço”, afirma a coordenadora de marca do Sebrae. 

Para completar a experiência, no pós-evento, o visitante vai receber um e-mail marketing para direcionar para a Jornada Digital do Sebrae. “Assim, a pessoa pode fazer um diagnóstico de maturidade digital do seu estabelecimento e identificar quais são os produtos e serviços do nosso portfólio que podem atender melhor as suas necessidades”, conclui Ana Paula.

Trocando em miúdos, tudo isso pode ser aplicado aos estabelecimentos de food service, trazendo inovação para uma melhor gestão e processos mais autônomos. “Essa experiência faz o gestor pensar em como coisas simples podem trazer melhorias para o seu negócio, para o ambiente do restaurante e de mercado”, explica Bruno Lopes.

Saiba mais: Embalagens sem rótulo: como informar o que o consumidor precisa saber?

Startups parceiras

Tulio Vidal/Agência SebraeSEBRAE_FISPAL2024_foto-TulioVida (1).png

Representantes das quarto startups parceiras presentes na atração do Sebrae Nacional

Após a jornada pelo Digi Bar, o visitante pode conversar com representantes de quatro startups parceiras do Sebrae que estão ali para apresentar suas soluções: Fitstok, Meynoo, Isetool e YouGo.

A Isetool tem como objetivo “levar a capacitação, comunicação e suporte técnico por um canal popular, o WhatsApp, que todo mundo tem acesso, até quem não é nativo tecnológico”, diz Flavio Oliveira, CEO da Isetool. 

O especialista explica a funcionalidade para o gestor do food service, onde o treinamento da equipe é tão importante e desafiador. Para garantir que os processos sejam padronizados, o funcionário recebe a trilha educacional pelo WhatsApp, se matricula e consome o conteúdo com todos os procedimentos, as políticas internas e as boas práticas, para atuar com propriedade e segurança. 

Veja também: Planejamento de cardápio: quais as etapas e como elaborar?

As dúvidas também podem ser tiradas nesse mesmo canal de WhatsApp, por texto ou áudio. “Eu tenho uma inteligência artificial nos bastidores que atua sugerindo conteúdos de apoio para elucidar essa dúvida. Caso essa resposta não seja efetiva, a gente aponta para um atendimento humano. E se a pessoa não puder atender naquele momento, ela é direcionada para uma célula de backoffice. Então a gente consegue garantir que em 3 níveis eu consiga resolver problemas de comunicação, capacitação e suporte.”

Flávio garante que é tudo muito simples e atende mesmo quem tem algum tipo de dificuldade tecnológica ou até analfabetos funcionais. “A gente sabe que muita gente tem dificuldade de aprendizagem e a ferramenta consegue ajudar nisso”. 

Leia mais: Fispal Sorvetes traz inovações para a indústria brasileira: o que esperar do evento em 2024

Outra startup presente, a Menyoo, é uma plataforma de cardápio digital que existe desde 2013 e foi criada para ajudar os restaurantes a resolverem a comunicação com estrangeiros durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas Rio 2016. Hoje a empresa atende quase 11 mil estabelecimentos. 

“Fomos pioneiros em cardápio digital e crescemos muito entre 2014 e 2016. A partir de 2016, precisamos nos reinventar, e foi quando ela se transformou numa plataforma de cardápio digital que agrega o cardápio em múltiplas plataformas, como o Google, Facebook, Instagram, Ifood, Uber Eats, TripAdvisor. Nós conectamos tudo dentro da Menyoo e fazemos a gestão do cardápio de todas elas de um lugar só”, conta Tiago Espejo, fundador da Menyoo. 

A plataforma é gratuita e ainda oferece o cardápio em outros idiomas, libras e braille. “O nosso grande objetivo mesmo é simplificar. A gente sempre usa a palavra acessibilidade, levamos acessibilidade para o cardápio em vários níveis diferentes”, conclui Tiago.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar