Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Entenda as diferenças entre alimentos nutracêuticos e funcionais

15.10.21_Entenda as diferenças entre alimentos nutracêuticos e funcionais.jpg
Confira as distinções e os motivos que levam esses produtos a terem propriedades que interessam aos consumidores.

Nutracêuticos

O termo “nutracêutico” é usado para descrever um alimento ou parte de um alimento que proporciona benefícios médicos e de saúde, incluindo a prevenção e/ou tratamento da doença. Ele foi cunhado em 1989 por Stephen De Felice, fundador e presidente da Foundation for Innovation in Medicine, uma organização americana que incentiva a pesquisa em saúde médica.

Este termo inclui uma ampla gama de agentes, como suplementos dietéticos, nutrientes isolados, suplementos de ervas e produtos alimentares específicos. Os nutracêuticos podem ser classificados como fibras dietéticas, ácidos graxos poliinsaturados, proteínas, peptídios, aminoácidos ou cetoácidos, minerais, vitaminas antioxidantes e outros antioxidantes.

Estes componentes têm vantagem sobre os medicamentos, pois evitam alguns efeitos indesejáveis e criam um ambiente aberto para novos produtos que prometem soluções inovadoras para questões relacionadas à saúde.

  • Evite o efeito colateral.
  • Pode aumentar o efeito benéfico à saúde.
  • Pode ter suplemento dietético natural, portanto, não tem efeito colateral desagradável.
  • Pode aumentar o valor para a saúde, nossa dieta e melhorar a condição médica humana.
  • Pode estar facilmente disponível e economicamente acessível.

Para o crescimento desses componentes a questão regulatória é muito importante. Os regulamentos de rotulagem de alimentos não permitem que rótulos de alimentos contenham alegações de saúde em muitos países. Isso torna difícil para as empresas que comercializam nutracêuticos anunciarem os benefícios de seus produtos sem uma licença de medicamento, portanto, elas podem decidir não fazer nenhuma pesquisa ou pesquisar um novo produto a fundo e, possivelmente, obter uma patente. 

Funcionais

Os alimentos funcionais, como já está explicito no nome, são alimentos e não apenas compostos da matriz alimentar, além de bebidas e suplementos que oferecem benefícios à saúde além de seu valor nutricional. Eles podem conter ingredientes ricos em nutrientes, como frutas e vegetais.

O conceito se originou no Japão na década de 1980, quando agências governamentais começaram a aprovar alimentos com benefícios comprovados em um esforço para melhorar a saúde da população em geral Eles têm alegação de propriedade funcional aprovada e relativa ao papel metabólico ou fisiológico que o nutriente ou não tem no crescimento, desenvolvimento, manutenção e outras funções normais do organismo humano. A categoria também inclui alimentos enriquecidos com vitaminas, minerais, probióticos e fibras e outros.

Os alimentos funcionais em sua forma convencional geralmente estão relacionados com ingredientes naturais e integrais , ricos em nutrientes importantes, como vitaminas, minerais, antioxidantes e gorduras saudáveis ​​para o coração. Enquanto isso, os alimentos funcionais modificados foram fortificados com ingredientes adicionais, como vitaminas, minerais, probióticos ou fibras, para aumentar os benefícios de saúde dos alimentos.

Alimentos funcionais estão associados a vários benefícios potenciais à saúde. Eles podem prevenir deficiências de nutrientes pois são tipicamente ricos em nutrientes importantes, incluindo vitaminas, minerais, gorduras saudáveis e fibras. A fortificação também tem sido usada para prevenir outras condições causadas por deficiências de nutrientes, incluindo raquitismo, bócio e defeitos congênitos.

Os funcionais têm um potencial efeito contra doenças, principalmente pensando na prevenção e melhora a qualidade de vida. Muitos são ricos em antioxidantes, por exemplo,  que são moléculas ajudam a neutralizar compostos nocivos conhecidos como radicais livres, ajudando a prevenir danos às células e certas condições crônicas, incluindo doenças cardíacas, câncer e diabetes 

Alguns alimentos funcionais também são ricos em ácidos graxos ômega-3, um tipo saudável de gordura que reduz a inflamação, aumenta a função cerebral e promove a saúde do coração. Outros tipos são ricos em fibras, que podem promover um melhor controle do açúcar no sangue e proteger contra doenças como diabetes, obesidade, doenças cardíacas e derrame.

Algumas diferenças

O alvo dos nutracêuticos é significativamente diferente dos alimentos funcionais. Nesse sentido, a prevenção e o tratamento de doenças (apelo médico) são relevantes aos nutracêuticos, mas apenas a redução do risco da doença, e não a prevenção e tratamento da doença estão envolvidos com os alimentos funcionais

Além disso, os nutracêuticos incluem suplementos dietéticos e outros tipos de alimentos, os alimentos funcionais devem estar na forma de um alimento comum. Entre alguns exemplos de ingredientes funcionais que apresentam compostos que apresentam benefícios à saúde, tais como as alicinas presentes no alho, os carotenóides e flavonóides encontrados em frutas e vegetais, os glucosinolatos encontrados nos vegetais crucíferos os ácidos graxos poliinsaturados presentes em óleos vegetais e óleo de peixe. 

Estes ingredientes podem ser consumidos juntamente com os alimentos dos quais são provenientes, sendo estes alimentos considerados alimentos funcionais. Mas se forem consumidos individualmente, teremos o aspecto mais como nutracêuticos

*Ary Bucione é fundador da NutriConnection.

 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar