Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

presença digital food service.jpg

Demanda por marketing digital no food service cresce durante a pandemia

Aceleração digital fez demanda por serviços digitais crescer. Veja como ter uma boa presença online

Demanda por marketing digital no food service cresce durante a pandemia

Aceleração digital fez demanda por serviços digitais crescer. Veja como ter uma boa presença digital

 

O modelo profissional de negócios digital foi a alternativa encontrada por bares e restaurantes para manterem suas operações e garantir a sustentabilidade de seus negócios durante as fases mais rígidas da quarentena impostas pera diminuir o contágio pelo novo coronavírus.

Conforme avaliação de Luciana Duarte, especialista em marketing digital, em apenas 60 dias o modelo de negócios digitais evoluiu o equivalente a 10 anos no setor de gastronomia. O crescimento da demanda no segmento cresceu 30% em apenas um mês.

A profissionalização do marketing digital na gastronomia se deu, principalmente, para construção de plataformas e estratégias de delivery, uma vez que os bares e restaurantes precisavam ofertar seus alimentos ao público. “Apesar de os aplicativos de entrega serem uma alternativa, dependendo do perfil desse restaurante, as taxas cobradas pelo serviço podem viabilizar sua contratação porque será necessário subir o preço de sua refeição”, explica Luciana.

Assim, os especialistas recomendam que os bares e restaurantes construam sua presença digital. Para isso, são necessários cinco passos, que incluem a construção de seu site próprio. Além disso, é importante que o empresário adquira um domínio na internet.

No caso das redes sociais, Luciana pondera que a plataforma pode ser uma estratégia complementar, mas não a principal. Isso porque o empresário não é dono da plataforma e está sujeito as mudanças no algoritmo (conjunto de diretrizes para execução de uma tarefa).

Cases de sucesso

Um case interessante citado por Luciana foi uma pizzaria na cidade de São Bernardo do Campo, que profissionalizou o marketing digital e sua gestão e viu seu faturamento crescer 15%. Além dele ganhar novos clientes, passou a vender mais para os antigos clientes. Uma das estratégias recomendada foi estruturar um cardápio digital, com a criação de combos. “O faturamento desse empresário ainda está escalando durante a pandemia, porque ao profissionalizar seu modelo de negócio digital, ele facilitou a compra e o consumo de seu produto pelo cliente”.

A aceleração da profissionalização do marketing digital é um processo positivo para a gastronomia porque possibilita atender todos os públicos, aqueles que preferem o consumo offline e os que aderiram as compras online. Uma churrascaria do Pará viu seu faturamento aumentar em 60% com a ampliação de 30% no investimento em marketing digital. Com isso, esse restaurante chegou a obter no pico a mesma receita alcançada antes da pandemia no salão. Ademais, ele ainda se tornou um fornecedor de alimentos local. Como resultado, ele potencializou seu negócio, faturando, hoje, com delivery, no estabelecimento e no fornecimento local.

“Essa mudança no comportamento do empresário permitiu uma democratização desse modelo de negócios profissional. Por isso, os empresários da gastronomia de todo o território nacional estão dispostos a investir mais no mundo digital e encontram agências ou especialistas para execução de um planejamento assertivo”, finaliza Luciana.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar