Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Delivery 4.0: tecnologias a favor das entregas de refeição

delivery de restaurante.png
Com a alta do delivery em 2020 e tendência de crescimento em 2021, sites, plataformas e aplicativos chegam para otimizar o serviço

Em 2020, a pandemia do novo coronavírus impactou o segmento de gastronomia. Mas bares, restaurantes, sorveterias e cafeterias encontraram alento no delivery: com salões fechados ou com capacidade reduzida, a clientela passou a pedir mais refeições em casa. As tecnologias que otimizam o sistema de delivery também seguiram a alta - cada vez mais, aplicativos e plataformas se aprimoram para oferecer mais soluções a chefs e proprietários.

Delivery segue sendo uma tendência em 2021

Em 2020, o Brasil foi destaque no segmento de delivery na América Latina, segundo dados do site Statista. Sozinho, o país foi responsável por quase metade da venda no continente: 48,77%. Em seguida, aparecem México e Argentina, com México e a Argentina, 27,07% e 11,85%, respectivamente.

Em 2021, a perspectiva é que o mercado cresça ainda mais. A previsão é que, em 2021, o delivery movimente US$ 6,3 trilhões de dólares no mundo todo. Ainda segundo pesquisa do Statista, quase 59% dos entrevistados brasileiros estão dispostos a gastar 5% a mais por entregas rápidas. Outros 16% responderam que pagariam até 10% a mais por um serviço de delivery mais eficiente.

A tecnologia a favor do delivery

Aplicativos, plataformas e sites entram no cenário das entregas de refeições para auxiliar chefs e proprietários. 

Para Armando Amaré, diretor de operações da Relp Aceleradora de Restaurantes, é importante ressaltar que não basta apenas ter boas tecnologias. "O delivery é um restaurante dentro do restaurante", afirma. "Portanto, é preciso pensar em uma operação diferenciada para ele. É preciso ter uma pessoa treinada para gestão dinâmica, ou seja, alguém que consiga pensar na criação promoções e analisar se é possível diminuir o tempo de entrega, entre outras especificidades do delivery".

Confira, abaixo, algumas dicas para otimizar o serviço de delivery com tecnologias.

Primeiro passo: use a tecnologia em seu plano de negócios

Para atingir metas de venda no delivery, não basta se afiliar a grandes aplicativos de entrega. É preciso conhecer o público-alvo de sua região: qual o poder aquisitivo dele e quantas pessoas moram na mesma residência, por exemplo.

"Com essas informações, é possível fazer um planejamento detalhado", comenta Amaré. "Se, na região, a média é de cinco pessoas em uma mesma residência, é interessante criar combos. Se, por outro lado, há mais pessoas morando sozinhas, é melhor investir em bons pratos individuais". 

Há empresas de consultoria que usam tecnologia de pesquisa para conseguir definir esses dados importantes ao planejamento. "Além disso, é importante pensar no seu produto, para definir quantos quilômetros ele pode viajar sem perder qualidade", afirma Amaré. "Às vezes, é melhor investir em uma clientela que está no raio de um quilômetro do que tentar fazer entregas em dez quilômetros".

Unifique os pedidos de vários apps

Com tantas opções de aplicativos de entrega, pode ser difícil administrar os pedidos. Cada aplicativo tem um dashboard, ou seja, um "painel de controle" individual. 

Para otimizar o serviço na cozinha, há plataformas que unificam os pedidos em uma única tela. Além disso, elas oferecem outras ferramentas importantes, como a possibilidade de aceitar pedidos automaticamente ou de alterar o cardápio em todos os aplicativos de uma só vez. "Alguns aplicativos de entrega têm a opção de gestão dinâmica, assim, você consegue acompanhar os pedidos de qualquer lugar", diz Amaré. "Acompanhar o status do pedido de perto é bem importante para não perder qualquer ocorrência. Assim, se chegar alguma avaliação negativa, você já saberá o que aconteceu".

As vantagens da inteligência artificial

A inteligência artificial também é uma tecnologia que pode otimizar - e muito! - o atendimento do delivery. Opções como chatbots possibilitam que o chef deixe respostas prontas aos clientes. "Em uma pizzaria, por exemplo, você sabe que pizzas de dois sabores são mais pedidas. Então, já deixe respostas programadas sobre isso", recomenda Amaré. "E mais: com a inteligência artificial, é possível induzir o cliente para os sabores mais pedidos e indicar promoções".

Use o QR Code

A alta do delivery exigiu que restaurantes buscassem diferenciais no serviço. Entre eles, surgiu a ideia de receitas quase "faça você mesmo": pratos que o próprio cliente finaliza na sua cozinha ou, ainda, drinques que devem ser misturados e servidos em casa.

Muitos chefs e bartenders começaram a usar um código QR Code: ao lê-lo com seu smartphone, o cliente é levado até um vídeo com instruções sobre aquela receita ou drinque. "Atualmente, o delivery deve ser uma experiência para o cliente", comenta Amaré. "O QR Code é uma ótima maneira de criá-las. É possível até ter um QR Code para uma playlist com a trilha sonora do restaurante, por exemplo".

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar