Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Da coleta da água até o envase: soluções acessíveis para pequenas indústrias de bebidas

soluções acessíveis para pequenas indústrias de bebidas.png
Pequenas e médias empresas contam com a disseminação de novas tecnologias para otimizar o processo industrial. Conheça algumas soluções disponíveis no mercado.

A predominância de gigantes, como Ambev e Coca-Cola, não impede o surgimento de promissoras indústrias de bebidas no Brasil. Geralmente, essas iniciativas procuram atingir nichos de consumidores cada vez mais exigentes, que demandam produtos sofisticados e customizados.

Para atuar nesse vácuo deixado pelas multinacionais, o pequeno e médio produtor conta com a disseminação de novas tecnologias, antes reservadas aos grandes industriais. Essas tecnologias podem otimizar o processo de indústrias menores, do começo ao fim da produção. 

A Vega, empresa que fornece soluções modernas para medição de processos (de nível, pressão e densidade), aposta em máquinas para boa parte da produção, começando pela captação da água. “Tem muita indústria de bebida que capta água de rio e devolve tratada. Temos instrumentos para fazer a medição e tratamento dessa água. Depois, entramos no processo de produção em si”, explica Eduardo Gagliardi, gerente de Suporte e Aplicação da Vega.

A medição é fundamental para garantir que não haja desperdícios que comprometam a lucratividade da empresa, em especial as pequenas, que têm pouca margem de erro no envase. Tanto a água quanto grãos e xaropes podem ser medidos exatamente para calcular o tamanho da produção de cervejas ou refrigerantes, por exemplo.

Antes que as bebidas sejam envasadas, é medido o volume final do produto. “Os equipamentos medem o volume de produto que tem dentro dos tanques. Com isso, consigo saber exatamente quantas garrafas vou envasar com a quantidade de líquido contida ali”, explica Gagliardi.

Além de reduzir perdas relacionadas a cálculos imprecisos, os equipamentos da Vega evitam também a contaminação. Para isso, é utilizada tecnologia de radar, que limpa os tanques sem contato, por meio de ondas eletromagnéticas.

Válvulas contra desperdício

A nova tecnologia de válvulas de envase para bebidas da Gemü (aplicada nos modelos F40, F60 e 567) promete triplicar a vida útil do conjunto formado por atuador e plug, elementos fundamentais para o envase de bebidas. As peças podem aumentar a durabilidade dos tradicionais 3 milhões de ciclos dos atuadores industriais comuns para 10 milhões de ciclos, garante a empresa alemã.

Além do aumento da durabilidade, que reduz custos com equipamentos, a solução permite também o tempo menor de parada das máquinas para manutenção. “É nesse momento de falha das válvulas que ocorrem as maiores perdas por vazamento”, diz Michelle Branco, do departamento comercial da área Pharma, Food & Biotech da Gemü.

A representante destaca ainda que a precisão do envase, tanto de líquidos quanto de pastosos, como iogurtes, traz maior rentabilidade porque “permite economizar produto e recursos nessa etapa da produção, minimizando perdas ocasionadas por baixa precisão de controle no processo”, garante Michelle.

 

DivulgaçãoVálvulas para envase da Gemü.jpg

Válvulas para envase da Gemü.

 

Bombeamento para evitar contaminação

A Netzsch do Brasil oferece soluções de bombas e sistemas para garantir mais segurança e eficiência para as indústrias de bebidas. A empresa tem como especialidade a bomba de deslocamento positivo, que serve para fazer a transferência contínua de líquidos e pastosos de tanques até o local onde a substância será envasada.

“A grande vantagem da bomba de deslocamento positivo é que ela não altera a característica do produto. Se você tem um suco de laranja in natura em um tanque e vai transferir para uma máquina de envase, com a bomba apropriada, a qualidade não será alterada e não haverá contaminação”, afirma Adairton Soethe, gerente de vendas regional da Netzsch do Brasil.

Essa qualidade de não alterar ou contaminar o produto está relacionada à “transferência suave, sem pulsação” que a bomba helicoidal como a da Netzsch permite. Algumas possuem ainda o sistema de autolimpeza que aumenta a eficiência na manutenção do produto livre de substâncias contaminadoras.

Normalmente, os processos na indústria de bebidas ainda são feitos de maneira manual, alerta Soethe, com o envolvimento de várias pessoas no transporte do produto de um tanque para o envase, o que aumenta não só o risco de contaminação do produto como os problemas relacionados a ergonomia e saúde do trabalhador quando exposto aos ciclos repetitivos de processos de transporte manual de líquidos e pastosos. 

Essas e outras soluções para a indústria de bebidas podem ser encontradas na Fispal Tecnologia, que acontece de 21 a 24 de junho, no Expo São Paulo. Os mais de 350 expositores também estão na Plataforma Digital Fispal Tec, um espaço virtual de negócios e conhecimento que conecta as melhores empresas a um público qualificado. Faça aqui seu cadastro único e tenha acesso ao evento híbrido. 

 

FT_Credenciamento.png

 

Serviço:

Fispal Tecnologia e TecnoCarne

Data: 21 a 24 de junho de 2022

Horários: Terça a quinta-feira: 13h às 20h. Sexta-feira: 13h às 18h

Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center

Mais informações, credenciamento e inscrição: clique aqui.

 

LEIA MAIS

Fispal Tecnologia e TecnoCarne 2022: confira lançamentos e novidades dos expositores

Redução do consumo de água na indústria de bebidas veio para ficar

Diversificação de portfólio é um diferencial para a rentabilidade da indústria de lácteos

Uma rota de crescimento para as bebidas vegetais

As tendências da tecnologia alimentar e seu impacto no Brasil

 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar