Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Espaço kids atrai consumidores como uma opção para sair com a família

Espaço kids atrai consumidores como uma opção para sair com a família.jpg
Já pensou em criar um espaço kids no seu empreendimento? Aprenda mais sobre essa ideia e veja algumas dicas para implementá-lo no seu estabelecimento.

A pesquisa “O Futuro do Food Service”, realizada pela Fispal Food Service e FGV Jr., contou com 800 respondentes em todo o Brasil, dos quais 57,6% afirmaram ter filhos. Desses consumidores, 61,6% afirmou que, após a pandemia, se sentirá seguro em deixar os filhos nos espaços kids de restaurantes.

Outros 23,1% não tem uma opinião formada sobre o assunto (não concorda, nem discorda), o que sugere uma incerteza quanto à situação. Já 15,4% afirmaram que não se sentem seguros em usar esses espaços.

O resultado do estudo indica que implementar o espaço kids é uma ideia interessante para atrair clientes, como uma opção para sair com a família.

Para falar sobre o assunto e apresentar algumas dicas para os restaurantes que querem montar um espaço kids, entrevistamos o diretor administrativo da Cantina Tia Lina, Mauro Góes.

 

Benefícios de oferecer um espaço kids no estabelecimento

O administrador afirma que existem diversos benefícios de oferecer um espaço kids nos estabelecimentos, tanto para os pais quanto para as crianças.

 “A presença desse tipo de espaço é muito mais do que um simples diferencial, é um lugar que traz conforto para os pais e, ao mesmo tempo, descontrai e diverte as crianças”, destaca Mauro Góes.

Para os pais, a principal vantagem é que eles podem relaxar e aproveitar a refeição com mais tranquilidade, pois sabem que os seus filhos estarão se divertindo com segurança.

“Os adultos podem aproveitar com os amigos e familiares, sem se preocupar com as crianças que estão brincando no espaço kids, proporcionando uma boa refeição aos pais e um bom lazer para seus filhos”, explica Góes.

As crianças podem se divertir enquanto os pais se alimentam e confraternizam. Além disso, é uma oportunidade para tirá-las da frente da tela e fazê-las socializar, interagir e praticar atividades físicas com outras crianças.

 “O espaço kids é uma oportunidade de fazer com que o cliente permaneça por mais tempo no local e, assim, aumenta as vendas. Sem contar que ter um lugar aconchegante para os seus filhos, faz que os clientes indiquem o restaurante aos seus amigos, trazendo novos consumidores para o estabelecimento”, afirma Góes.

Relacionado: Conheça o passo a passo para montar um espaço kids em restaurantes

 

Dicas para quem quer criar um espaço kids

O diretor administrativo da Cantina Tia Lina apresentou algumas dicas para promover um ambiente de entretenimento com segurança. Primeiro, conheça as preferências e necessidades do seu público.

Depois, analise quais são os recursos financeiros disponíveis para o investimento considerando o custo com brinquedos, as despesas com os recreadores e os gastos de manutenção da área.

Determine o local que vai montar o espaço kids, se é interno ou externo, e pesquise o mobiliário e o estilo que mais se adaptam ao público e ao investimento. São muitas s opções: brinquedo inflável, parquinho, pula-pula, piscina de bolinha, brinquedos eletrônicos ou brinquedos educativos, todos podem proporcionar momentos de lazer para as crianças.

Mauro Góes destaca a importância de sempre se pensar na segurança das crianças em primeiro lugar: tenha um bom planejamento, preocupe-se com a manutenção e higienização dos brinquedos e tenha uma equipe qualificada para auxiliar no espaço kids.

Para saber mais sobre os novos hábitos e preferências do consumidor, neste momento de retomada do mercado pós-pandemia, confira a pesquisa O Futuro do Food Service na íntegra. Faça o download gratuito.

 

LEIA MAIS:

Cardápio digital ou físico: preferência divide a opinião do consumidor

Alta dos alimentos: reajustar preços ou diminuir porções?

Medidas sanitárias no Food Service: o que o consumidor deseja 

O que o consumidor considera uma boa experiência no food service

Confira o que aconteceu no evento digital 'O Futuro do Food Service'

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar