Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

blockchain frigorifico.jpg

Como adotar a blockchain na indústria frigorífica

Veja o passo a passo para implantar a blockchain na indústria frigorífica e aproveitar de seus benefícios.

Você já ouviu falar no termo blockchain ou cadeia de blocos? Se a sua resposta é não, é melhor começar a pesquisar mais a respeito, pois essa tecnologia está chegando à indústria frigorífica e promete trazer importantes benefícios ao setor.

A tendência para o futuro próximo é que essa inovação se expanda para outros frigoríficos, provocando uma verdadeira transformação do setor. Por isso, é importante que você conheça o passo a passo para adotar e se beneficiar de toda essa tecnologia.

O que é blockchain e quem pode usar?

O conceito por trás da tecnologia Blockchain é bastante complexo, não sendo de fácil entendimento para o amplo público, mas há algumas explicações mais simplistas.

Basicamente, a blockchain, ou cadeia de blocos, é uma rede ou banco de dados, inviolável, "inderrubável" e extremamente eficiente, que funciona com blocos encadeados que sempre carregam um conteúdo junto a uma espécie de “impressão digital”.

A sacada aqui é que o bloco da frente terá a impressão digital do bloco antecessor mais seu próprio conteúdo gerando uma nova impressão digital. E assim por diante.

No mundo da indústria frigorífica, Luciano Pascoal – CEO da Frigol, explica que a blockchain vem sendo utilizada para trazer maior veracidade e precisão aos dados gerados. “Teremos dados confiáveis desde à fazenda de gado até à mesa do consumidor final”, diz.

Pascoal ainda explica que já existem muitas iniciativas para utilização dessa tecnologia no mercado. Em sua empresa, eles escolheram uma tecnologia oferecida por uma startup. “Foi desenvolvido uma tecnologia inovadora que funciona com IoT e visão computacional, capaz de gerenciar a rastreabilidade desde a fazenda, passando pelo processo industrial e chegando ao consumidor final”.

Como adotar a blockchain no frigorífico? Veja o passo a passo

Luciano explica que a blockchain só faz sentido se for usada em um segmento que necessite passar mais transparência e confiança para todos os elos da cadeia, caso do agronegócio como um todo. “No caso do agronegócio, o Blockchain pode transformar a maneira como toda a cadeia se relaciona – do produtor ao varejo – assim como garantir a confiança do consumidor nos produtos e marcas que adquire”, explica.

Além do consumidor interno, o uso dessa tecnologia contribui com o ganho de confiança para os produtos de exportação, braço tão forte da economia do país, principalmente no nosso gigantesco mercado frigorífico.

Diante disso, é preciso que o empresário ou o gestor frigorífico estejam atentos a alguns passos de grande importância para que a implantação dessa tecnologia atinja o resultado esperado. Os passos são:

  1. Entenda o que é blockchain, para que serve e se se enquadra às necessidades;
  2. O empresário deve querer realmente trazer mais segurança e transparência à cadeia, tanto para o produtor, quanto para o varejo;
  3. Para adotar a cadeia de blocos é essencial estar com toda parte regulatória e sanitária em ordem;
  4. A indústria deve ter uma equipe de TI competente e que esteja alinhada com a estratégia da empresa;
  5. É preciso que todos os processos da empresa estejam mapeados;
  6. É muito importante escolher uma empresa de mercado que entenda de todo o processo, que já tenha uma relação com os produtores (sendo esse um ponto muito importante) e tenha um sólido conhecimento das tecnologias de Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Blockchain.

Blockchain e Internet das coisas: parceria essencial

Baseado nesse passo a passo, o empresário indica que existem vários processos nessa cadeia que dependem de uma coleta de informação humana, seja na fazenda ou na própria planta frigorífica.

Dessa forma, a união entre a Internet das Coisas (IoT) e a blockchain torna-se muito importante. “A IoT ajuda a automatizar esse processo, já a tecnologia blockchain ajuda a dar confiança aos dados coletados, provando que o dado é autentico e não foi alterado. Podemos até dizer que são tecnologias com objetivos diferentes, mas uma complementa a outra e funcionam muito bem em conjunto”. Ou seja, a indústria terá dados que ajudam a fazer melhorias nos seus processos. Já os consumidores também poderão escolher os seus cortes com tranquilidade, garantidos pela transparência, segurança e garantia de origem.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar