Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

IoT na cozinha: como a tecnologia pode ajudar a gastronomia

IoT na cozinha.jpg
A IoT na cozinha pode trazer ganhos importantes para seu negócio. Saiba mais sobre seus benefícios e como implementá-la.

IoT na cozinha: como a tecnologia pode ajudar a gastronomia

Quando o pesquisador do Massachusetts Institute of Technology (​MIT) Kevin Ashton cunhou o termo “Internet das Coisas” (IoT), em 1999, referindo-se a uma rede que conecta não apenas pessoas, como os objetos do cotidiano ao seu redor, esse parecia um conceito um tanto fantástico e futurista. Agora, mais de duas décadas depois, a IOT já tem aplicações práticas em diversas áreas, incluindo varejo, manufatura, agricultura, saúde e, também, no food service com a IoT na cozinha.

 Essa tecnologia para a cozinha pode ajudar chefs e donos de negócios a operarem de uma forma que promova o uso eficiente de estoque e equipamentos, melhor controle de qualidade, produtividade e segurança alimentar.

IoT na cozinha: o que é e como ela pode ajudar seu restaurante?

Eduardo de Oliveira, tecnólogo em Internet das Coisas e consultor de tecnologia e inovação digital, explica que a IoT é "a ideia de que qualquer objeto pode se conectar à internet para compartilhar dados com outros sistemas. As empresas podem usar esses dados para melhorar os processos e tomar melhores decisões. As soluções de IoT são incrivelmente úteis em restaurantes e cozinhas comerciais, onde é vital monitorar equipamentos como fogões ou geladeiras quanto à quebra, temperatura e conformidade".

Como a IoT na cozinha pode tornar o negócio mais eficiente?

Segundo o especialista, "uma das maiores vantagens das cozinhas habilitadas para IoT é que elas permitem que os operadores monitorem remotamente os fornos e outros equipamentos para que a eficiência do preparo seja otimizada e a qualidade e segurança do alimento sejam mantidas e até aperfeiçoadas".

Com a IoT na cozinha, é possível monitorar praticamente todos os aspectos de seus equipamentos de food service com sensores conectados. Um sensor IoT simples pode ser conectado a uma máquina e monitorar o desempenho e a integridade desse equipamento.

Por exemplo, aqui estão algumas maneiras pelas quais é possível aplicar essa tecnologia para a cozinha e gerar benefícios: 

  • Monitoramento remoto: sensores podem coletar dados para garantir que as estações de estoque e aquecimento de alimentos estejam na temperatura certa e atendam aos padrões regulatórios;
  • Manutenção preventiva: os sensores conectados da IoT na cozinha podem alertar sobre a manutenção do equipamento antes que os problemas se agravem;
  • Monitoramento de conformidade: é possível monitorar ativos e coletar dados para garantir que os equipamentos e máquinas atendam aos padrões regulatórios;
  • Controle de estoque: com ferramentas de estoque habilitadas para IoT integradas aos sistemas existentes, consegue-se controlar o inventário de maneira fácil e remota. O estoque é ajustado automaticamente com base nas vendas e nos pedidos diários, e os pedidos de reposição podem ser gerados sempre que um item fica abaixo do nível mínimo.
  • Produtividade e eficiência: a equipe da cozinha também gastará menos tempo em tarefas que podem ser realizadas com o simples apertar de um botão. Com funcionalidades como fluxos de trabalho predefinidos, os equipamentos facilitam o trabalho das equipes de acordo com as normas estabelecidas e garantem a consistência na preparação de alimentos e bebidas.

O que saber antes de implementar essa e outras tecnologias para a cozinha?

Quando se trata de avaliar os ganhos e desafios de longo prazo que essa tecnologia para a cozinha pode abarcar, é importante que o dono do negócio avalie questões como: com a IoT na cozinha, a operação se tornará escalável? Ela vai permitir executar as tarefas de forma mais rápida, simples e eficiente? A tecnologia irá gerar redução de custos e desperdícios? 

É importante implementar a tecnologia com um estudo preliminar e um objetivo bem definido. Quanto aos custos, Eduardo de Oliveira afirma que "como a tecnologia e suas muitas aplicações amadureceram bastante na última década, as soluções de IoT na cozinha se tornaram mais acessíveis".

Além disso, o especialista comenta que é possível adotar a tecnologia por meio de parcerias, diluindo os gastos e as dificuldades na implementação.

"As soluções não precisam necessariamente ser construídas do zero. Na verdade, vários fornecedores e provedores de IoT desenvolvem e instalam conjuntos simples de sensores sem fio de baixo custo e fáceis de usar, que podem monitorar proativamente equipamentos críticos em restaurantes ou cozinhas comerciais de qualquer tamanho."

 Como manter a cozinha atualizada e eficiente por meio das inovações disponíveis?

A tecnologia para a cozinha vem sendo cada vez mais utilizada para ajudar a evitar falhas de equipamentos, melhorar a eficiência operacional e reduzir custos e desperdícios. Portanto, é fundamental buscar manter seu negócio tecnologicamente atualizado para não perder competitividade.

Como sugeriu o especialista, é possível construir parcerias para isso, seja com fornecedores, startups ou até com o meio acadêmico. Instituições como o Sebrae também oferecem consultoria tecnológica para as empresas e podem ajudar nesse desafio.

Isso deverá ser essencial para a sustentabilidade da operação no food service daqui para a frente.

Eduardo de Oliveira projeta que "em um futuro próximo, será difícil encontrar um restaurante de sucesso que não tenha uma cozinha conectada à IoT ou a outro tipo de tecnologia".

 

Quer saber mais sobre o mercado de alimentação e conhecer as últimas novidades ? Programe-se para Inova Food, 13 a 16 de setembro , informações: www.fispalfoodservice.com.br 

 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar