Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Mercado tem novo olhar sobre gordura animal e criação de gado

Article-Mercado tem novo olhar sobre gordura animal e criação de gado

arena tecnocarne.png
Estudo aponta que gordura animal e pecuária não são os grandes vilões da saúde e do meio ambiente

Pesquisas científicas recentes e avanços tecnológicos têm desmistificado antigas crenças sobre a gordura de origem animal e a criação de gado de corte. No painel “Desvendando mitos e verdades na cadeia produtiva de carne, rumo à comunicação ética da indústria”, realizado durante o segundo dia do Fórum ESG na Arena Conteúdo Tecnocarne, especialistas discutiram os novos avanços do setor.

Sérgio Pflanzer, professor da Universidade de Campinas (Unicamp), destacou que a associação entre o consumo de gorduras animais, especialmente ácidos graxos saturados, e doenças cardíacas, coronarianas e diabetes, difundida desde os anos 1960 e 1970, está sendo reavaliada. “A ciência descobriu muita coisa da década de 1970 para cá e a gordura animal não está necessariamente ligada a doenças cardíacas ou ao aumento do colesterol, ou mesmo a diabetes, mas sim o alto consumo de açúcar, por exemplo”, afirmou.

No mesmo painel, Roberto Giolo de Almeida, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e especialista em gado de corte, abordou a questão ambiental. Almeida explicou que o Brasil desenvolveu tecnologias que reduzem significativamente a produção de gás metano, um dos principais responsáveis pelo efeito estufa, produzido durante o processo digestivo dos bovinos. Ele apontou três métodos eficazes: manejo adequado da altura das pastagens, integração de leguminosas na dieta animal, e seleção genética para reduzir a produção de metano e promover o abate precoce.

Tabatha Silvia Rosini Lacerda, coordenadora técnica da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), enfatizou a importância de combater a desinformação. Ela mencionou o exemplo do consumo de ovos, muitas vezes associado erroneamente ao aumento do colesterol. “A ABPA tem se esforçado em levar às pessoas mensagens mais simples a fim de acabar com mitos como o do ovo ou o uso de hormônio no frango que seria prejudicial à saúde. É importante dizer que o Brasil é um dos principais produtores de proteína animal não por acaso, mas porque desenvolveu e utiliza tecnologia de ponta que ajudou a chegarmos aonde estamos”, destacou.

Conteúdo gratuito para o setor de proteína animal

A Arena de Conteúdo da Tecnocarne tem visitação gratuita e abrange os temas mais relevantes para o setor na atualidade, e segue até amanhã, 20 de junho, quando fecha esta edição abordando temas sobre regulamentação.

O Frigorífico Legal tem curadoria de Lara Bonfim, Consultora e Médica Veterinária e parceria da Tecnocarne. Junto a ela, se reúnem representantes do MAPA, além dos profissionais Fabio Mestriner, especialista em embalagem e Édipo Fernandes, diretor técnico e executivo da Food Up Brazil.

A Tecnocarne acontece até 21 de junho e o credenciamento é gratuito. Garanta já o seu ingresso no site oficial da feira.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar