Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

nanotecnologia suplementos.jpg

Benefícios da Nanotecnologia em suplementos alimentares

Os benefícios da nanotecnologia já são conhecidos em diferentes setores industriais, como farmacêutico, eletrônica, automobilística, têxtil, energia, entre outros. Cada vez mais organizações se utilizam da tecnologia para a obtenção de produtos inovadores e com vantagens como a otimização de resultados e redução do impacto ambiental. Esses diferenciais também têm sido procurados pelas empresas que atuam com alimentação e suplementação.

A nanotecnologia pode ajudar na alimentação e suplementação possibilitando um universo de novas experiência aos consumidores. Além de possibilitar uma melhora na qualidade e estabilidade dos nutrientes, pode proporcionar uma versatilidade de apresentações destes nutrientes aos consumidores. Ao invés de ingerir as tradicionais cápsulas ou comprimidos, indesejadas por idosos e crianças, os consumidores podem obtê-los através de produtos líquidos, como bebidas, sopas, iogurtes. Os nutrientes que se apresentam nesta tecnologia possuem uma absorção muito maior, e por isso uma dose muito menor é necessária, facilitando a aplicação nos mais diversos tipos de alimentos.  

A demanda por suplementos alimentares já apresentava uma curva ascendente de crescimento e que foi acentuada pela Pandemia de Covid-19. A preocupação com a prevenção da saúde, aliada à necessidade de melhor imunidade, impulsionaram as vendas deste setor neste período.

Como aumento da demanda por suplementos, surgem oportunidades para a versatilidade na forma de suplementação. Grande parte dos suplementos alimentares se apresentam na forma de cápsulas ou comprimidos, o que muitas vezes limita o uso por crianças e idosos com dificuldade de deglutição. Muitas vezes são necessárias de 2-6 cápsulas por dia, sendo que os suplementos necessitam ser tomados por um longo período (meses ou até anos). Além disso, o tamanho destas cápsulas e comprimidos também podem ser um limitador para o usuário, levando à descontinuidade da suplementação.

Outro fator importante que pode impactar na forma do suplemento e na quantidade necessária são as características químicas dos nutrientes1,2. Os nutrientes lipossolúveis, ou seja, solúveis em óleos, apresentam uma grande dificuldade de absorção (baixa biodisponibilidade)1,2. Isso impacta no tamanho e número de cápsulas ou comprimidos necessários para atingir a dose realmente efetiva. Como exemplo, podemos citar o ômega-3, constituído pelos ácidos graxos poli-insaturados EPA e DHA, encontrado fundamentalmente no óleo de peixe e alga. Um dos principais benefícios do ômega-3 é a redução dos níveis de triglicerídeos, sendo necessário a ingestão de 1-2g diária. Assim, para alcançar estas doses é necessário tomar muitas vezes entre 02-06 cápsulas por dia, sendo uma prática desconfortável e pouco conveniente para o usuário.

Vários nutrientes importantes que proporcionam benefícios significativos para promoção da saúde e prevenção de doenças também possuem baixa biodisponibilidade. Alguns exemplos clássicos são a cúrcuma, coenzima Q10, os carotenoides como a luteína, licopeno e astaxantina, os ácidos graxos poli-insaturados oriundos da linhaça, chia, borragem e prímula, resveratrol, as catequinas do chá verde, entre outros. 1,2

Deste modo, uma inovação para a área de suplementos alimentares é o desenvolvimento de sistemas de liberação utilizando a nanotecnologia.1,2,3 Estes sistemas são capazes de melhorar a solubilidade em água e garantir uma maior absorção dos nutrientes lipofílicos. 1,2,3 Com isso, há um aumento significativo da biodisponibilidade, uma vez que uma maior concentração dos nutrientes alcançará a corrente sanguínea, proporcionando uma maior distribuição no corpo e, consequentemente, atingindo os alvos celulares com muito mais eficácia e com menores doses.1,2,3

Há estudos comprovando que estes sistemas representados por Nanoemulsões, Lipossomas, Nanopartículas Lipídicas Sólidas e Nanocarreadores Lipídicos promovem um significativo aumento da biodisponibilidade de nutrientes como luteína, ômega-3, coenzima Q10 e cúrcuma, apenas para citar alguns exemplos.4,5,6,7

Com uso destes sistemas é possível inovar nas formas de apresentação para a suplementação alimentar. Estes sistemas, por aumentarem a solubilidade em água, devido ao reduzido tamanho das partículas, podem ser facilmente veiculados em bebidas e alimentos (ex. Iogurte, leites, saches, géis).

Assim, a inovação na área de suplementação alimentar necessariamente vai embarcar a nanotecnologia na forma de sistemas de liberação para veiculação de nutrientes visando melhor eficácia, aderência e experiência do consumidor.

Em algum momento, a associação destes nutrientes altamente eficazes com a inteligência artificial e os dispositivos de medida, seremos capazes de personalizar e ajustar a suplementação necessária para cada paciente de maneira online, com o apoio de dispositivos eletrônicos.

 

1. Kuentz M. “Lipid-based formulations for oral delivery of lipophilic drugs.” Drug Discov Today Technol. 9(2):e71-e174 (2012).

2. Hsu, C.-Y., et al. Use of Lipid Nanocarriers to Improve Oral Delivery of Vitamins. Nutrients 11, 68 (2019).

3.  Rein, M. J. et al. Bioavailability of bioactive food compounds: a challenging journey to bioefficacy. Br. J. Clin. Pharmacol. 75, 588–602 (2013).

4. Vishwanathan, R., et al. Bioavailability of a Nanoemulsion of Lutein is Greater than a Lutein Supplement. Nano Biomed. Eng. 1, 38-49(2009).

5. Yang, S. Preparation, in vitro Characterization and Pharmacokinetic Study of Coenzyme Q10 Long-Circulating Liposomes. Drug Res. 68(05): 270 – 279 (2018).

6. Briskey et al. “Increased bioavailability of curcumin using a novel dispersion technology system (LipiSperse).” Eur J Nutr.;58(5):2087-2097 ( 2019).

7. Komaiko, J., Sastrosubroto, A. & McClements, D. J. Encapsulation of ω-3 fatty acids in nanoemulsion-based delivery systems fabricated from natural emulsifiers: Sunflower phospholipids. Food Chem. 203, 331–339 (2016).

 

*Por Dr. Daniel Roberto Callejon, farmacêutico-bioquímico com Pós graduação em área de Ciência Farmacêuticas. Atuando como empreendedor por 10 anos. Foi Cofundador da Lychnoflora e atualmente é cofundador de Yosen, atuando na área de P&D&I de produtos nanotecnológicos para os setores farmacêuticos, cosméticos, nutracêutico e veterinário.

 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar