Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Qual a finalidade da radiação na indústria de alimentos: o papel do setor no Brasil e seus principais desafios

Article-Qual a finalidade da radiação na indústria de alimentos: o papel do setor no Brasil e seus principais desafios

radação na industria de alimentos.png
Transformar a produção de alimentos em um modelo mais sustentável depende de vários desafios práticos que estão conectados às práticas de agricultura regenerativa. Por isso, saber qual a finalidade da radiação na indústria de alimentos é fundamental para ajudar nesse processo.

O uso da radiação na indústria alimentícia submete o produto a uma dose de radiação proveniente de uma fonte radioativa ionizante. Ela é proposta com o intuito de eliminar micro-organismos dos materiais e é realizada de maneira controlada para evitar que o consumidor seja prejudicado.

Os alimentos mais submetidos à radiação são as frutas, os vegetais, os cereais e os derivados de animais como carnes de aves, peixes e bovinos.

Em 1993, a Associação Médica Americana legalizou o uso da radiação para eliminar os micro-organismos presentes em alimentos industriais. Essa decisão contribuiu para a diminuição da incidência de doenças provocadas pela ingestão de alimentos contaminados.

Qual o papel da indústria alimentícia na economia brasileira?

De fato, o maior setor de indústria no Brasil é o que produz alimentos e bebidas, sendo responsável por 10,6% do PIB nacional. Além disso, hoje em dia, o país ocupa o segundo lugar no ranking de exportação de alimentos industrializados.

Porém, mesmo com vários dados positivos, o Brasil ainda precisa investir bastante na modernização da indústria alimentícia. Existem vários obstáculos a serem enfrentados ainda nos mais diversos setores para que as indústrias alimentícias sejam consolidadas no mercado.

Certamente, identificar quais são estas barreiras é o primeiro passo para aperfeiçoar e criar um diferencial competitivo. Afinal, em um mercado altamente saturado, os negócios que reconhecem e superam ameaças e adversidades, sempre saem na frente.

Qual a importância da indústria de alimentos no Brasil?

A indústria alimentícia é a responsável pelas fases de processamento, armazenamento, transporte e até comercialização de ingredientes e produtos alimentares para outras indústrias de alimentos. O crescimento exponencial desse ramo no Brasil é devido ao crescimento populacional, desenvolvimento econômico e maior procura do consumidor por produtos nutritivos, práticos e baratos.

Qual o papel social da indústria de alimentos no país?

A agricultura e a produção de alimentos modernas foram otimizadas para que sejam mais eficientes. Então, é hora de fazê-las se encaixar nas demandas de sustentabilidade e rastreabilidade tão cobradas atualmente na indústria de alimentos e bebidas. Principalmente, se o seu negócio girar em torno das regras e necessidades citadas neste artigo. 

A cadeia de alimentos para grandes commodities costuma deixar o produtor e o consumidor separados por muitas etapas de processamento hoje em dia. Isso porque existem muitos elos nessa corrente: cooperativas, armazéns de grãos, processadores de alimentos, embaladores e varejistas. 

A fim de mostrar ao consumidor um ingrediente cultivado de maneira sustentável, todos os caminhos desse processo devem tornar-se rastreáveis. Ou seja, deve-se começar desde o fazendeiro que planta e colhe o alimento até o varejista que põe o produto finalizado nas prateleiras. E cada uma dessas etapas deve ser cobrada e validada. Se você está no meio dessa cadeira, deve cobrar o que veio antes da forma correta.

De certa forma, conseguir rastrear um alimento não serve apenas para que o consumidor saiba onde ele foi cultivado, mas também é responsável pela sustentabilidade do produto.

É ela quem ajuda o comprador a entender porque aquele ingrediente é mais valioso para o planeta.

Quais os maiores desafios da indústria alimentícia atualmente?

Um fato é que o comportamento do consumidor tem mudado radicalmente. A procedência dos alimentos, por exemplo, tem sido, cada vez mais cobrada, e pesquisada por quem consome. Devido à facilidade de conseguir informações, divulgar valores organizacionais éticos e sólidos já não é mais suficiente. 

Se seu objetivo é prosperar como uma indústria alimentícia coesa e que atenda as necessidades do consumidor, com sinceridade e transparência, precisa levá-los muito além das promessas de marketing e fazer deles verdadeiros balizadores da conduta institucional. E, se o assunto é responsabilidade e sinceridade, os desafios perpassam pela alta complexidade da estrutura de uma empresa do setor. 

Alguns dos fatores que precisam ser constantemente vigiados pelas empresas a fim de garantir uma atuação sem impactos negativos são:

- Promover medidas que proporcionem a segurança dos alimentos;

- Atestar a procedência dos insumos, não só a qualidade como também a regularidade da mão de obra que produziu;

- Empregar ações sustentáveis e manejar o impacto socioambiental das plantas industriais;

- Estar atento para controlar a gestão de resíduos e contaminantes;

- Selecionar fornecedores que estejam alinhados e engajados com as mesmas causas;

- Respeitar as legislações sanitárias e trabalhistas.

Estar alinhado com estas e outras metas ao manter o padrão dos produtos e a rentabilidade da empresa é uma tarefa que exige dedicação e interesse genuínos. No entanto, o impacto positivo é capaz de garantir excelentes resultados para as organizações a partir destas ações.

Quais as expectativas para o setor em 2023?

As tendências do ramo alimentício em 2023 são favoráveis, especialmente para quem busca entregar alimentos de qualidade e sustentáveis. Existem alguns pontos imprescindíveis para que seja um negócio promissor, confira-as a seguir.

Alimentos mais naturais

O consumidor está cada vez mais preocupado com sua saúde física e mental, por isso, busca uma alimentação mais saudável e equilibrada. Assim, a tendência é produzir alimentos mais saudáveis e funcionais que proporcionem um aumento de energia, melhoram o humor e potencializam o desempenho das pessoas. 

Automatização dos processos

Sem dúvida, automatizar a produção é o presente e o futuro do ramo alimentício. Além de otimizar a produção de forma rápida e eficiente, reduz o desperdício e aumenta a higiene e segurança alimentar.

Portanto, na hora de fazer a sua lista de metas a serem alcançadas no seu negócio em 2023, adicione a compra de máquinas para automatizar a sua produção.

Radiação como ferramenta de conservação

Ao contrário do que muitos pensam, a radioatividade é muito importante na indústria alimentícia. Atentar-se a qual a finalidade da radiação na indústria de alimentos pode fazer toda a diferença em seu negócio.

Isso porque ela é capaz de diminuir ou inativar bactérias, parasitas, fungos, larvas, micro-organismos e ovos de insetos que deterioram o alimento. Essa ação é imprescindível para ambientes onde a armazenagem é imprópria, como navios com longa permanência no mar, por exemplo.

A radiação é usada ainda para preservar flores e plantas ornamentais. Dessa forma, é possível desacelerar o processo de decomposição de um alimento e conservá-lo por muito mais tempo. Por exemplo, dá para retardar a maturação e o apodrecimento de frutas como abacates e morangos em pelo menos duas semanas. Já os grãos, podem ser mantidos intactos por mais de 20 anos.

Confira o e-book gratuito sobre Equipamentos inteligentes: tendências para cozinhas 4.0.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar