Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Você tem um bom restaurante ou um bom negócio?

gestão do food service.png
Um bom restaurante na cidade não necessariamente quer dizer um bom negócio ou um bom investimento.

As pessoas que abrem seu próprio restaurante, normalmente carregam uma grande quantidade de características, habilidades e personalidade altamente desejável, quase sempre são pessoas com uma enorme capacidade de execução individual, dedicadas e motivadas, invariavelmente é necessário que tenha uma visão otimista e bastante mão na massa mesmo.

Apesar de que essas características são boas de se possuir, não é segredo que muitos donos de restaurante sofrem bastante para conseguirem tornar os seus restaurantes em negócios rentáveis, saudáveis, lucrativos de verdade. Abrir um restaurante é a parte fácil, o desafio é ganhar dinheiro com isso.

Não deixe a rotina te pegar

Provavelmente o principal problema dos donos de restaurantes seja a rotina, eles são absorvidos pelas tarefas cotidianas, aquelas pequenas tarefas que somadas ocupam mais da metade do seu dia. São tarefas que precisam ser feitas para que o dia a dia do negócio flua e aconteça e por isso vão sendo colocadas a frente na lista de prioridade e as outras tarefas que são também importantes, mas não o impacto não é sentido na hora, acaba ficando para trás.

Normalmente esses proprietários que ficam correndo atrás das pequenas tarefas são como mais um funcionário na operação e normalmente ficam “presos” ao negócio a ponto de não poder se ausentar do negócio sem correr o risco de algum problema grande acontecer.

Você é o CEO do próprio negócio?

Agora é até uma moda, abrir uma empresa e se colocar como CEO (Chief Executive Officer em inglês) é um termo badalado para se referir a autoridade executiva máxima de uma empresa. Graças as grandes empresas de tecnologia, se tornar um CEO virou sonho de consumo dos jovens, grande parte dos universitários querem abrir um CNPJ e colocar no seu perfil da rede social o título de CEO. Agora voltando ao nosso assunto, não quero que você simplesmente coloque o título, quero que você pense e atue como um CEO.

Os benefícios de você atuar como um CEO são significativos e causam um efeito profundo nos seus negócios e principalmente na sua vida pessoal. A principal característica desse tipo de proprietário é que o negócio não depende da sua presença para que tudo ocorra bem. A sua função é garantir que as pessoas estejam capacitadas para executar as suas funções na sua melhor capacidade e que todos possuam os recursos e a ferramentas para trabalharem com a máxima eficiência, enquanto isso o proprietário cuida da estratégia, do crescimento, de conquistar clientes, reter talentos, conseguir recursos, etc.

O McDonald’s antes de Ray Kroc e o McDonald’s depois de Ray Kroc

Se você já assistiu ao filme “Fome de Poder” que ilustra a história da maior rede de restaurantes do mundo você já deve saber do que estou dizendo, se você ainda não assistiu, recomendo fortemente que assista e já peço desculpas pelo spoiler.

Os irmãos McDonald’s eram extremamente habilidosos em gerenciar o seu restaurante, tinham um tremendo restaurante, sucesso total, porém não conseguiram transformar aquele grande restaurante no gigante que conhecemos hoje, não sem antes conhecerem Ray Kroc, um vendedor apaixonado por boas oportunidades e assim que conheceu o restaurante McDonald’s sabia que seria uma mina de ouro.

A primeira coisa que Ray fez assim que conseguiu o direito de franquiar o modelo de restaurante dos irmãos McDonald’s foi trabalhar para o negócio e não dentro do negócio, ou seja, não foi lá para arregaçar as mangas e fritar hambúrgueres, foi entender e analisar todos os aspectos que faziam o restaurante ser único, diferente dos demais da época. Assim que ele conseguiu entender tudo que precisava para replicar aquele produto e aquela experiência em outro lugar que ele conseguiu crescer e expandir o negócio a potência que é hoje. Eu sei que nesse momento você deve estar me dizendo, mas eu não quero ter uma franquia ou um restaurante de fast food, mas eu te digo que conceitualmente você precisa pensar da mesma forma.

Qual é o seu sistema?

Você precisa compreender e descrever com clareza o seu sistema, para o McDonald’s era sobre o sistema mais eficiente de se produzir hambúrgueres, para você pode ser outra coisa, mas o seu negócio precisa saber recriar o seu “sistema” com consistência. Seu cliente quer comprar com segurança de que a sua expectativa será atendida. O McDonald’s conhecidamente não tem o melhor produto do mercado, mas continua sendo um grande sucesso pois seus clientes sabem exatamente o que esperar quando compram um dos seus produtos ou visitam suas lojas.

Se você não conseguir identificar o seu sistema e não conseguir ensinar de forma clara e objetiva para a sua equipe, seu negócio sempre será dependente de você, pois as pessoas nunca terão as informações que elas precisam para ter a autonomia de trabalharem sem a “babá”, no caso você dono de restaurante.

Lembre-se você é o CEO do seu negócio, é a sua obrigação saber que tipo de pessoas você precisa no seu negócio, é sua a obrigação de selecionar, capacitar e treinar essas pessoas para que atuem no seu “sistema” e é sua a obrigação de garantir para o seu cliente que ele pode contar com o seu negócio para entregar de forma consistente a sua promessa ou produto. Não é sua a obrigação de atender todos os telefonemas ou mensagens, não é sua a obrigação de cozinhar todos os pratos que saem da cozinha e não é sua a obrigação de abrir e fechar as portas a cada dia.

Tudo no seu tempo

Não me entenda mal e amanhã mesmo já deixe de ir ao restaurante com a premissa de que leu que é assim que se faz. Quero que você tome consciência disso para que você possa ativamente capacitar as pessoas, mesmo que seja um a um para executar com qualidade suas tarefas e aos poucos você pode ir assumindo a sua real posição. Lembre-se de que quem tem um não tem nenhum, ou seja, se somente uma única pessoa na operação sabe executar aquela tarefa é o mesmo que ninguém saber. Qualquer coisa que aconteça com essa pessoa, desde uma dor de barriga, já fica comprometida a sua operação, então mesmo que não seja a função direta, outro membro da equipe precisa ser treinado e orientado sobre as funções dos colegas para que se necessário o buraco seja preenchido sem que isso impacte no seu cliente.

Por onde começar

Divida as funções do seu restaurante em pilares essenciais como operações, financeiro e marketing. Dentro desses pilares você pode ainda ter setores subdividindo ainda mais as tarefas, como por exemplo operações envolve tanto cozinha como salão e atendimento.

Pensar em escrever todos os procedimentos do seu restaurante pode parecer algo muito grandioso e difícil, eu sei, porém comece com pequenos passos e tire a semana para escrever um ou dois procedimentos, começando pelos mais básicos, queles que são executados diariamente como abertura de caixa ou o atendimento por telefone. Pouco a pouco você irá perceber que ficará mais fácil para escrever os procedimentos como também será mais fácil a entrada de novos funcionários.

Outra dica é envolver a sua equipe nesse processo, principalmente funcionários mais antigos podem descrever com maior facilidade aquilo que estão fazendo na sua rotina que costuma trazer bons resultados, assim garantimos que as melhores práticas de cada funcionário possam ser repassadas para todos.

Mantenha o foco

Se você der início a esse processo com o mesmo nível de energia a comprometimento com que começou o negócio tenho certeza de que terá ao final um negócio muito mais saudável e valioso do que quando começou. Será um grande investimento de tempo e esforço para conseguir concretizar esse objetivo, porém será sem dúvidas bem remunerado pelo trabalho.

Desenvolver toda essa documentação e registro sobre o seu “sistema” aumenta em muito as suas chances de ter um negócio mais independente, te dá oportunidade de ter uma vida própria fora do negócio e o torna mais atraente para possíveis compradores caso você decida um dia vender o negócio.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar