Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Conheça o cenário do clean label para carnes

clean label de carnes.jpg
Saiba qual é o conceito de Clean Label para carnes e veja como está esse mercado que visa o processamento de carne saudáveis e mais limpas

Nos últimos anos um novo conceito de carnes começa a ganhar espaço nas prateleiras em todo o mundo. Esse conceito ganhou o nome de Clean Label ou “rótulo limpo”. Aplicado em qualquer gênero alimentício, o termo clean label para carnes é também um conceito que ganha mercado no Brasil.

Com poucos ingredientes e sem nomes complicados ou desconhecidos na lista, estes produtos são a resposta de empresas alimentícias e frigoríficos a uma demanda crescente da sociedade, que busca ter uma alimentação mais natural e saudável.

Veja então o que engloba todo o conceito de clean label para carnes e saiba porque se adequar às exigências do consumidor moderno que inclusive exige shelf life na sua essência.

Clean Label: Rótulo limpo e proteína saudável

Mesmo estando evoluindo nos últimos anos, o chamado Clean Label ainda é um termo incomum no Brasil, porém bastante divulgado entre os consumidores da Europa e até dos Estados Unidos.

Este termo pode ser traduzido como rótulo limpo. Assim, significa basicamente que na descrição do produto não há praticamente nenhum tipo de ingrediente que seja “desconhecido” do consumidor em geral, como explicam Anna Carolina Tojal Gonçalves e Denise Rosane Perdomo Azeredo, pesquisadoras do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ).

Em linhas gerais, este termo indica que na informação presente no rótulo do produto alimentício não deve ser mencionado nenhum tipo de ingrediente que seja “desconhecido” dos consumidores”.

No caso especifico de produtos cárneos, as pesquisadoras indicam que o termo clean label para carnes significa que a inclusão de aditivos normalmente utilizados no processamento, como conservantes e estabilizantes, devem ser reduzidas ao mínimo possível durante a fabricação dos produtos cárneos.

Clean Label para Carnes e Shelf Life: relação em plena concordância

O termo clean label para carnes tende a ser cada vez mais importante em razão das exigências do consumidor. Ele está acessando cada vez mais fontes de informação principalmente por estar mais preocupado com sua alimentação, visando produtos seguros e mais próximos do natural, sem deixar de apresentar qualidade.

Neste cenário o aumento do shelf life (validade de produtos perecíveis) é uma das prioridades de frigoríficos e indústrias da carne que investem em clean label para carnes, como dizem as pesquisadoras do IFRJ. “O conceito de clean label impulsiona o aperfeiçoamento dos sistemas de garantia de qualidade no processamento de produtos alimentícios, passando por uma rigorosa seleção de fornecedores até o acompanhamento dos parâmetros operacionais que são utilizados no processo produtivo e nas condições de estocagem do produto final nos pontos de venda”.

Dessa forma, os especialistas indicam que é necessário a união de todos os elos participantes da cadeia produtiva de carnes, fato esse que o termo clean label para carnes pode estar inserido.

Clean Label: Excelente ferramenta de marketing para a indústria de carnes

O consumidor está cada dia mais moderno. Ele deseja adquirir alimentos processados que sejam seguros e que tenham a capacidade de reter o valor nutricional da matéria-prima que lhe deu origem.

Nesse contexto, as pesquisadoras do IFRJ creem que um rótulo “poluído”, ou seja, que contenha muitos ingredientes e que apresentem uma predominância de substâncias químicas podem causar uma percepção negativa ao consumidor. “Isso pode fazer com que haja uma certa retração nas vendas se tais características estiverem presentes”, dizem.

Neste contexto, elas salientam que a busca por processos onde o uso de aditivos químicos seja minimizado vem se tornando uma constante cada vez maior na indústria de alimentos, inclusive de alimentos cárneos. “Isso faz com que o Clean Label para carnes seja utilizado como uma ferramenta de marketing para aumentar a competividade das empresas em relação aos seus concorrentes”, completam.

Porém, todo esse movimento, embora crescente, ainda é considerado um nicho no mercado de alimentação. Mas já há claros exemplos na área de embutidos com sucesso crescente.

Neste setor, já há linhas de produtos que não têm adição de nenhum tipo de conservante, usando apenas produtos naturais contendo os seguintes ingredientes: frango, mussarela, tempero verde, alho, sal, outros temperos, vinagre, páprica, açúcar, manjericão e pó de aipo em uma tripa natural, ou seja, sempre sem a adição de aditivos.

Tomando como base um produto similar que consumimos quase que diariamente e que estão fora conceito Clean Label para carnes, vemos que seus rótulos trazem mais de 30 ingredientes, dos quais, muitos considerados artificiais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar