Food Connection faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Automação na indústria de carnes e seus benefícios para o setor

automação na indústria da carne.png
Saiba como o processo de automação na indústria de carnes trará benefícios para o setor, como maiores produtividades, redução de custos e escalabilidade.

O ramo frigorífico brasileiro tem grande representatividade dentro do agronegócio nacional. Exatamente por isso é um setor que vive constantes evoluções e inovações. No atual momento, essas inovações chegam embasadas por um movimento tecnológico conhecido como 4.0, que agrega grande potencial de automação na indústria de carnes, resultando na já falada carne 4.0.

Somado a isso, a pandemia do novo coronavírus acelerou os avanços em automação dentro do setor, principalmente para substituir a mão-de-obra humana por máquinas e tecnologias cada vez mais autônomas, principalmente para atividades mais rotineiras, como a separação de carcaças.

Por isso, vale entender a importância da automação na indústria de carnes, os benefícios desse processo e as expectativas em automação dentro do setor para o futuro próximo.

Avanços em automação na indústria de carnes são constantes

A indústria destinada ao abate de bovinos, aves e suínos é um setor que está em franco movimento na busca de melhorias em seus processos e isso naturalmente induz o surgimento de novas tecnologias que, por consequência, tornam outras obsoletas.

Neste contexto, André Hosoe, representante do departamento de Equipamentos para Processamento de Alimentos e Carolina Rosa Braga, coordenadora de Marketing da Mayekawa do Brasil, acreditam que a automação industrial surge como sendo o processo de inovação do momento no ambiente da indústria da carne.

A automação industrial surge como um progresso que permite que o setor apresente maior produtividade, qualidade, precisão, além de ajudar indústrias nos cumprimentos de normas nacionais e internacionais”.

Ademais, somado à atual situação global de pandemia, os especialistas explicam que o conceito de indústria 4.0 e a atualização de equipamentos e tecnologias têm sido os maiores avanços quando o quesito é automação na indústria de carnes. “Por meio da automação, temos a presença de máquinas e processos monitorados, com menor participação e/ou dependência do homem”, garantindo sua segurança em momentos de distanciamento social”.

A Mayekawa do Brasil, inclusive, já possui equipamentos de alta tecnologia aplicados para desossa automática já presente nos maiores abatedouros de frango do Brasil.

Os equipamentos são instalados em uma linha automatizada de desossa de coxa e sobrecoxa de frango que possui altas demandas e rendimentos e ainda, apresenta qualidade no processo, podendo até mesmo ser monitorada para acompanhamento do rendimento de cada máquina”, explica Carolina Braga.

Maiores produtividades, redução de custos e escalabilidade da produção

Entre tantos segmentos que compõem a indústria de carnes, como o de aves, por exemplo, há a necessidade de se aproveitar ao máximo a matéria-prima para que o setor tenha maior produtividade. Por isso todos os processos têm a sua devida importância e vão além da indústria frigorífica, englobando desde a criação, transporte, abate, corte e processamento da carne.

Dessa forma, para André Hosoe, a implementação da automação na indústria de carnes junto ao conceito de indústria 4.0 resulta em equipamentos e processos com maior precisão, troca de dados, redução de paradas e maior produção.

Esse processo de inovação contribui para melhor manuseio da matéria-prima, resultando em melhor qualidade e aproveitamento do produto. Por consequência haverá maior produtividade e redução de custos”, diz o representante do departamento de Equipamentos para Processamento de Alimentos da Mayekawa do Brasil.

Além disso, a automação na indústria de carnes surge como uma solução para o trabalho braçal do colaborador. Por meio das inovações em automação a mão-de-obra deixa de ser um empecilho, com a produção sendo potencializada com muito mais facilidade.

Mas, mesmo com toda essa capacidade de automação, André Hosoe indica que o serviço humano ainda será necessário. “Ainda há processos em que as máquinas não conseguem realizar com eficácia, exigindo pessoas. Além disso, pessoas também serão necessárias para operar, monitorar e fazer a manutenção das máquinas”.

O que esperar para o futuro da automação na indústria de carnes?

A indústria de carnes, no segmento de aves, suínos e bovinos vive constantes mudanças, uma vez que a ciência, engenharia e tecnologia têm evoluído muito e tendem a evoluir ainda mais.

Além disso, com o aumento da demanda por alimentos no mundo, André Hosoe acredita que podemos esperar que o futuro para a automação na indústria de carnes, trará máquinas e equipamentos mais rápidos e com maior capacidade de produção.

Temos como exemplo um de nossos equipamentos que será capaz de desossar 3000 coxas e sobrecoxas de frango por hora, e processos cada vez mais monitorados, buscando maior rendimento e eficiência das próprias máquinas”, indica o representante do departamento de Equipamentos para Processamento de Alimentos.

Além disso, com o aumento das exportações a países mais exigentes, haverá a necessidade de investimento em tecnologia de embalagens das carnes. Com isso, é altamente provável que nos próximos 10 anos o uso de embalagens dos produtos cárneos mais tecnológicas e inovadoras seja uma realidade e representem o futuro da indústria de carnes.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar